top of page

A oportunidade faz o ladrão

O leitor tem 24h por dia atenção com sua segurança pessoal? Se a resposta foi "não", continue a leitura, pois quero convencê-lo a ficar mais atento, pelo menos com seus pertences. Vou narrar alguns casos que tomei conhecimento recentemente: 1) João foi a festa de casamento da sobrinha. Ao chegar ao buffet, retirou o blazer e deixou-o em uma cadeira. O problema é que o rapaz tinha o péssimo hábito de colocar a carteira no bolso de dentro. Ao final do evento notou que tinha sido vítima de furto. 2) Enfermeiro do RJ foi preso em flagrante por se apropriar de cartões de crédito de pacientes sob seus cuidados. No final do expediente saia às compras; no dia seguinte, para não gerar suspeitas, devolvia, discretamente, o cartão magnético. 3) O síndico de um prédio de luxo no bairro da Vila Mariana/SP não sabia mais o que fazer, pois diversos moradores relatavam subtração de dinheiro de suas carteiras. Misteriosamente, os apartamentos não apresentavam sinal algum de arrombamento. Uma das moradoras instalou micro câmera em seu imóvel e foi para a sala de ginástica. Ao retornar, notou que mais uma vez seu dinheirinho havia sido subtraído. Imediatamente foi ver as imagens da câmera oculta, e, para sua surpresa, a ladra era sua melhor amiga no prédio. Na delegacia, a criminosa confessou que aproveitava descuido dos moradores para, com ajuda da irmã, copiar as chaves dos apartamentos. Quando o assunto é dinheiro, cartões magnéticos, talonários de cheques e documentos pessoais, devemos redobrar atenção. Em casa ou no trabalho, aconselho que se guarde carteira em local seguro e, se possível, com chave. Muita atenção também com aparelhos eletrônicos e celulares, pois também são alvos da marginalidade. Algumas pessoas, em locais públicos, deixam pertences encima de mesas ou dentro de carros. É como se colocassem açúcar para atrair abelhas. Agindo assim, podem levar boas ferroadas. Não esqueça do velho jargão popular que diz: "A oportunidade faz o ladrão".

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Crime e as seqüelas emocionais

O diretor do Centro de Tratamento e Pesquisas de Vítimas de Crimes, da Universidade da Carolina do Sul/EUA, Dean Kil Patrick, afirma que: “Vítimas de crimes estão 10 vezes mais sujeitas do que a média

Traumas pós-violência

Você já foi vítima de um ato de violência e ficou traumatizado? A violência faz parte do mundo animal. Os predadores atacam suas presas por uma questão de sobrevivência. Todo predador tem seu dia de p

bottom of page