top of page

Brasileiros dão moleza a bandidos! Você concorda?

Empresa britânica fez pesquisa no Brasil e chegou à conclusão que brasileiros facilitam demais o “trabalho” dos criminosos. Apuraram, que dois em cada três brasileiros têm alto risco de ter subtraída a carteira e o celular. Especificamente quanto às mulheres, a pesquisa revelou que 52% delas têm o péssimo hábito de levar a bolsa com o zíper aberto.

De acordo com as análises, em lugares públicos, 68% dos brasileiros deixam a carteira sobre a mesa ou a bolsa no encosto da cadeira.

Outro ponto que chamou a atenção, é que 65% das pessoas carregam mais documentos que precisam. 67% dos clientes de comércios em geral, quando fazem transações, não se preocupam de evitar que alguém possa ver sua senha pessoal.

O instituto de pesquisa entrevistou 2200 pessoas e, pasmem, 39% alegou que já teve carteira ou bolsa subtraídas pelo menos uma vez.

O leitor, com certeza, conhece o antigo provérbio popular:

“A ocasião faz o ladrão”.

A escritora francesa Madeleine Scudéry, nascida no século XVII, disse que: “A desconfiança é a mãe da segurança”.

O curioso, é que é comum vermos pessoas reclamando do aumento da violência urbana; dizem ter medo de ser a próxima vítima, mas, por outro lado, não tomam medidas de ordem preventiva. No primeiro trimestre deste ano foram encontrados quase 9 mil objetos perdidos no metrô de São Paulo. Guarda-chuvas, casacos de frio, sapatos, malas de viagem, documentos, celulares, muletas e até dentaduras estão entre os milhares de objetos que superlotam sala inteira da seção de achados e perdidos.

Isso mostra a total desatenção das pessoas no tocante a segurança pessoal.

Não devemos dar "sopa ao azar".

Proatividade é o princípio número 1 da segurança; devemos tomar atitudes antes que aconteça o pior.

A pessoa desprevenida pode ser duplamente vitimada, pois está sujeita à ação do marginal e de sua própria conduta insegura.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Crime e as seqüelas emocionais

O diretor do Centro de Tratamento e Pesquisas de Vítimas de Crimes, da Universidade da Carolina do Sul/EUA, Dean Kil Patrick, afirma que: “Vítimas de crimes estão 10 vezes mais sujeitas do que a média

Traumas pós-violência

Você já foi vítima de um ato de violência e ficou traumatizado? A violência faz parte do mundo animal. Os predadores atacam suas presas por uma questão de sobrevivência. Todo predador tem seu dia de p

Comments


bottom of page