top of page

Capa protetora contra a criminalidade

O amigo leitor, no dia a dia, cuida de seus pertences ou é desligado quanto a esse importante fator de segurança pessoal? Veja que dado curioso: no primeiro trimestre deste ano foram encontrados quase 9 mil objetos perdidos no metrô de São Paulo. Guarda-chuvas, casacos de frio, sapatos, malas de viagem, documentos, celulares, muletas e até dentaduras estão entre os milhares de objetos que superlotam sala inteira da seção de achados e perdidos.Tenha em mente que distração é a principal aliada da criminalidade. Na sua casa e no seu local de trabalho, aonde você guarda dinheiro, documentos e cartões magnéticos? Você tem o hábito de trancar tudo em uma gaveta ou armário com chave? Ao deixar seu veículo para lavar ou com manobristas, você se preocupa em retirar os objetos de valor? No mês passado fiquei sabendo que aeromoça foi detida em flagrante no aeroporto de Guarulhos. Ela furtava carteiras de passageiros em pleno vôo, à noite, quando estavam dormindo. No Rio de Janeiro, um enfermeiro que acompanhava idosos enfermos foi detido e acusado de subtrair cartões magnéticos dos pacientes. Em sua casa foram apreendidos eletrodomésticos, jóias, roupas e perfumes adquiridos com dinheiro sacado das contas bancárias de suas vítimas. Certa vez, durante palestra que ministrei para mulheres empreendedoras, eu comentava dos cuidados que deveriam ter com suas bolsas, principalmente no locais de trabalho. Imediatamente, uma das participantes levantou a mão e disse: "O senhor está insinuando que devo desconfiar dos companheiros de serviço?" Antes mesmo que eu respondesse, cerca de 10 moças pediram a palavra e comentaram que já haviam sido vítimas de furtos nas empresas onde trabalhavam. O jargão antigo já dizia que "a oportunidade faz o ladrão". Não devemos dar "sopa ao azar". Proatividade é o princípio número 1 da segurança; devemos tomar atitudes antes que aconteça o pior. Se cultivarmos o hábito de praticar ações minimizadoras de riscos, criaremos capa invisível que nos protegerá da criminalidade.`

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Crime e as seqüelas emocionais

O diretor do Centro de Tratamento e Pesquisas de Vítimas de Crimes, da Universidade da Carolina do Sul/EUA, Dean Kil Patrick, afirma que: “Vítimas de crimes estão 10 vezes mais sujeitas do que a média

Traumas pós-violência

Você já foi vítima de um ato de violência e ficou traumatizado? A violência faz parte do mundo animal. Os predadores atacam suas presas por uma questão de sobrevivência. Todo predador tem seu dia de p

bottom of page