top of page

Como descobrir que é um golpe, e não um seqüestro

Se por acaso receber ligação telefônica ameaçadora narrando seqüestro de parente, procure manter a calma para ter condições de identificar a veracidade dos fatos. Preste atenção nas informações abaixo, que são características do famigerado golpe conhecido por disk-seqüestro:

1) O marginal não pára de ameaçar a vítima e determina a todo o momento que o telefone fixo ou celular não seja desligado em hipótese alguma; 2) A pressa do suposto seqüestrador é uma das principais características do falso seqüestro por telefone, pois no seqüestro “verdadeiro” as quadrilhas especializadas não têm pressa, sabem que os familiares do refém precisarão de tempo para levantar o dinheiro do resgate; 3) O valor solicitado para o resgate é pequeno, em torno de 1 a 10 mil reais ou créditos para telefones celulares pré-pagos; 4) O negociador aceita qualquer quantia e abaixa os valores rapidamente a pedido da vítima; 5) O criminoso não permite que a vítima converse com o suposto seqüestrado em hipótese alguma, não fornecendo assim a chamada prova de vida, comum em todo seqüestro clássico; 6) Indague ao suposto seqüestrador qual foi à hora e local exato que seu parente foi capturado e as vestimentas do refém. Se o bandido não responder à suas indagações, é porque se trata de um golpe e não de um seqüestro; 7) As ligações normalmente são a cobrar ou oriundas de outros Estados, como RJ, BA, MG, etc. 8) A vítima deve fazer uma pergunta que somente o parente seqüestrado saiba. O criminoso ficará nervoso e alegará que matará a vítima se o valor não for pago, e não responderá a pergunta, caracterizando assim tratar-se de um falso seqüestro; 9) No seqüestro clássico (verdadeiro), a primeira ligação geralmente é curta onde o seqüestrador comunica à família que o parente foi seqüestrado, comenta sobre o valor do resgate (sempre alto) e desliga o telefone, voltando a ligar dias depois; 10) O fato de o bandido fornecer uma conta bancária para depósito do dinheiro é um forte indício de golpe e não de seqüestro; 11) Qual o interesse que os supostos seqüestradores teriam em matar o refém? A experiência policial demonstra que os criminosos não têm interesse em assassinar o refém do seqüestro. Muito pelo contrário, a vítima na extorsão mediante seqüestro é a galinha dos ovos de ouro dos marginais.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Novo roteiro do falso sequestro por telefone

Tenho alertado, insistentemente, o amigo leitor, sobre os cuidados necessários ao se atender telefone fixo ou celular, pois a quantidade de golpes a que se está sujeito é impressionante, e a cada dia

Novo Crime: "Big Brother" via celular

O aparelho eletrônico mais vendido no Brasil é o telefone celular. Seu uso é extremamente democrático; foi adotado por pessoas de todas as faixas etárias e classes sociais. Crianças com 10 anos ou men

Nova estratégia do falso sequestro

A presente matéria é um alerta para os leitores que possuem telefones celulares. O golpe do "falso sequestro", que já fez milhares de vítimas em todo Brasil, tem sido remodelado, constantemente, pelos

bottom of page