top of page

Crime e as seqüelas emocionais

O diretor do Centro de Tratamento e Pesquisas de Vítimas de Crimes, da Universidade da Carolina do Sul/EUA, Dean Kil Patrick, afirma que: “Vítimas de crimes estão 10 vezes mais sujeitas do que a média a enfrentar depressões profundas, até mesmo uma década depois do crime”.

A psicóloga americana, Mary Koss, diz: “as vítimas de crimes freqüentam duas vezes mais os médicos do que quem nunca passou pelo trauma”. Comento em minhas palestras, que a perda material em razão dos atos criminosos, pode ser a menor das perdas, se comparada com os problemas emocionais das vítimas. As seqüelas da violência são terríveis, e passo a enumerar algumas:

1) Sensação de abandono: o mundo parece um lugar inseguro e a vítima perde a confiança em sua capacidade de lidar com os outros.

2) Raiva por ser vítima: muitas vezes expressa ódio contra a família ou pessoas que tentem ajudá-la.

3) Sensação de ser atingida de forma permanente: vítimas de estupro podem achar que nunca mais serão dignas.

4) Incapacidade de relacionamento íntimo: pode perder a confiança nas outras pessoas.

5) Preocupação com a ordem: começa a se preocupar com detalhes de organização e isso pode se tornar até uma obsessão.

6) Sensação que o mundo é injusto: para evitar isso, a pessoa passa a acreditar que fez algo errado, portanto mereceu ser vítima de um crime.

Há muitos anos venho alertando sobre a necessidade da prevenção no dia a dia, para diminuir riscos desnecessários à segurança pessoal e familiar.

Siddharta Gautama, fundador do budismo, nasceu em torno de 556 a.c., em Kapilavastu, norte da Índia. Li muito sua obra e encontrei uma frase excepcional, que parece escrita para os dias de hoje: "As pessoas precisam aprender a enxergar e evitar todos os perigos. Assim como um homem sábio se mantém a distância de um cão raivoso, não devemos nos aproximar dos homens maus”

Não devemos enfrentar uma situação de perigo que possa ser evitada. A grande arma é a pró atividade; quando tomamos uma atitude preventiva antes que aconteça o pior. Como disse Buda, o segredo é inicialmente enxergar os perigos que nos cercam, e em seguida procurar evitá-los, e a prevenção é a única vacina recomendada.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Traumas pós-violência

Você já foi vítima de um ato de violência e ficou traumatizado? A violência faz parte do mundo animal. Os predadores atacam suas presas por uma questão de sobrevivência. Todo predador tem seu dia de p

Após o crime ficam as seqüelas

Você conhece alguém que tenha desenvolvido síndrome do pânico após ter sido vítima de um ato de violência? Tive a oportunidade de conversar com várias pessoas que desenvolveram síndrome do pânico após

bottom of page