top of page

Itens de segurança da nova CNH

Muitas pessoas ficam apavoradas quando perdem seus documentos pessoais. A preocupação tem sentido, pois os marginais podem usar essa documentação adulterada (normalmente trocando a foto) para praticar crimes ou até mesmo ser preso em seu nome.

Na carreira de Delegado de Polícia me deparei com várias situações onde a pessoa foi buscar a segunda via de seu RG e foi surpreendida com um mandado de prisão em seu nome. O leitor deve conhecer pessoas que foram fazer compras com cartão de crédito e ficaram sabendo que estavam devendo na praça, volumosa quantia em dinheiro, contraída por estelionatários que falsificaram os documentos da vitima, abrindo conta em banco e requerendo talões de cheque e cartões magnéticos.

Esse problema pode ser minorado no momento em que o amigo leitor leva na carteira apenas os documentos necessários e somente um cartão de credito e outro de banco. O excesso de documentos e cartões magnéticos facilita o "trabalho" criminoso dos marginais, conhecidos por "171".

Há poucos anos a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) conta com novo formato para garantir maior segurança do portador. A antiga CNH não era considerada um documento de identificação, pois carecia de foto e outras informações complementares capazes de individualizar o motorista. A ausência da foto era suprida com a apresentação da Cédula de Identidade e limitava a CNH apenas na esfera da habilitação de veículos automotores. Com as modificações implementadas, a nova CNH passou a ser um autentico documento de identificação e contem sistemas de segurança que visam dificultar a falsificação. Senão Vejamos:

1) Foto do motorista: colorida e impressa por sistema de não impacto, sem relevo, com alta definição. No fundo da fotografia a imagem do portador é mesclada por meio de "scanner" onde se pode ler a expressão "Carteira Nacional de habilitação".

2) Impressão de dados do Motorista: não é feita por impressão de impacto, ou seja, não é sentida pelo tato e é efetuada em duas cores: preto e vermelho.

3) Delacrome: é uma película plástica existente em uma única face da CNH que protege os dados impressos.

4) Fios em Negrito: presentes na tarja lateral da face frontal da CNH e inseridos em relevo e desta forma passíveis de verificação a olho nu ou tato.

5) Talho-Doce Positivo: impressão em relevo em vários pontos da CNH, dentro os quais o Brasão da Republica e no texto "Republica Federativa do Brasil".

É de se lembrar que é proibida a plastificarão da Carteira de habilitação e o leitor só poderá tê-la quando o exame médico vencer ou no caso de perda, furto ou roubo de sua antiga habilitação.

O leitor se recorda da antiga CNH, aquela que não constava à fotografia do motorista?

Muitos crimes foram perpetuados em virtude dessa e de outras falhas, pois aquele documento continha pouquíssimos itens de segurança e por esse motivo era facilmente adulterado.

A nova habilitação apresenta várias modificações visando maior segurança como apontamos acima. Vale à pena apresentar outros itens que dificultaram a ação dos falsificadores e estelionatários:

1) Foi incluído um terceiro código numérico de validação.

2) O papel de que é confeccionada, apresenta marca d água impressa com a imagem da bandeira do Brasil e o logotipo do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

3) Outro item de segurança importante é a faixa holográfica bidimensional, parecida com a existente na nota de vinte reais.

4) Parte da impressão da nova CNH terá uma tinta especial que provoca relevo, conhecida por calcografia.

É de se lembrar que a troca imediata não é obrigatória, devendo ocorrer na data de vencimento de sua habilitação. Por outro lado, se o motorista desejar possuir o novo modelo de CNH, poderá fazê-lo.

Aproveitando o ensejo, é importante o leitor saber que a legislação de trânsito permite que o motorista dirija veículos automotores portando apenas a Carteira Nacional de Habilitação com foto, não necessitando carregar a Cédula de Identidade. O embarque em vôos nacionais também pode ser feito mediante a apresentação da CNH com foto.

É de se frisar ainda, que consta na Carteira de Habilitação o número da Cédula de Identidade e do CPF, e que ela não pode ser plastificada, sob pena de ser apreendida pela polícia.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Novo roteiro do falso sequestro por telefone

Tenho alertado, insistentemente, o amigo leitor, sobre os cuidados necessários ao se atender telefone fixo ou celular, pois a quantidade de golpes a que se está sujeito é impressionante, e a cada dia

Novo Crime: "Big Brother" via celular

O aparelho eletrônico mais vendido no Brasil é o telefone celular. Seu uso é extremamente democrático; foi adotado por pessoas de todas as faixas etárias e classes sociais. Crianças com 10 anos ou men

Nova estratégia do falso sequestro

A presente matéria é um alerta para os leitores que possuem telefones celulares. O golpe do "falso sequestro", que já fez milhares de vítimas em todo Brasil, tem sido remodelado, constantemente, pelos

Commentaires


bottom of page