top of page

Pix; uma boa novidade bancária, mas tem seus riscos

Imagine se de uma hora para outra seu dinheiro que estava no em conta em APP de Banco desaparecesse.

O que você sentiria ao verificar que o saldo e sua conta estivessem zerado ou com poucos centavos?

Foi o que aconteceu com a servidora pública Viviane Honorato, de 30 anos, que reside em Luziânia/Distrito federal. Ela descobriu no final de maio/2021 que o saldo de sua conta passou de R$ 65 mil para R$ 0,58 em virtude de diversas transferências via PIX efetuadas de sua conta para terceiros. O delegado de polícia que apura a fraude disse que o caso chamou a atenção pois a vítima alegou que não teve o celular clonado e não forneceu dados pessoais a terceiros. Outros correntistas que tiveram contas bancárias saqueadas por bandidos digitais da mesma forma, narraram ao mencionado policial que receberam ligação telefônica de uma pessoa que se apresentava como funcionário do banco e em seguida o dinheiro desapareceu da conta.

Amigo leitor, lamentavelmente, jovens com índole criminosa e farto conhecimento em tecnologia da informação, descobriram caminho fácil para ganhar dinheiro de forma ilícita. Além do que, muitos correntistas acabam “facilitando” a vida desses marginais em razão de ingenuidade ou desconhecimento de requisitos básicos de segurança digital; entregam o “ouro para os bandidos”, como dizia meu falecido genitor.

O leitor pode estar querendo me fazer a seguinte pergunta:

“Lordello, então o melhor caminho é não ter PIX e APP de banco no celular?”

A resposta é não. Para aqueles que gostam das novas tecnologias bancárias, aconselho que cadastrem, por exemplo, uma senha PIX em conta que não esteja vinculada a aplicações financeiras e que também seja possível bloquear qualquer possibilidade de financiamento ou empréstimo de dinheiro. Ou seja, o ideal é que você use o PIX ou APP de Banco somente para pagamento de contas do dia a dia, pois se porventura for vítima de bandidos digitais, o prejuízo será bem pequeno.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Novo roteiro do falso sequestro por telefone

Tenho alertado, insistentemente, o amigo leitor, sobre os cuidados necessários ao se atender telefone fixo ou celular, pois a quantidade de golpes a que se está sujeito é impressionante, e a cada dia

Novo Crime: "Big Brother" via celular

O aparelho eletrônico mais vendido no Brasil é o telefone celular. Seu uso é extremamente democrático; foi adotado por pessoas de todas as faixas etárias e classes sociais. Crianças com 10 anos ou men

Nova estratégia do falso sequestro

A presente matéria é um alerta para os leitores que possuem telefones celulares. O golpe do "falso sequestro", que já fez milhares de vítimas em todo Brasil, tem sido remodelado, constantemente, pelos

Commentaires


bottom of page