top of page

Segurança primária e secundária para proteção de condomínios e empresas

Infelizmente, o Brasil se tornou um dos países mais violentos do planeta. A violência urbana se espalhou como um vírus endêmico pelos quatro cantos de nosso gigantesco território. Literalmente democratizada, a criminalidade bateu na porta de quase todas as famílias; dificilmente se encontra alguém que não tema ser vítima de assalto ou de crime que lhe ceife a vida.

As invasões em condomínios e empresas se agigantaram trazendo pânico e medo. Foi nesse espectro que floresceu em nosso país o interesse pela segurança privada, que tem como um dos seus pilares a prevenção como forma de minimização de riscos.


De tão importante é o tema segurança, que cabem questionamentos fundamentais como os seguintes:

-A quais riscos em potencial estou sujeito?

-Qual a classificação desses riscos em relação a gravidade?

-Quais são as prioridades no trabalho de segurança preventiva?

-Quais medidas de proteção devo priorizar com a finalidade de diminuir riscos?

-Quais medidas de controle devem ser efetivadas para monitorar riscos e embasar a implementação de novas medidas de segurança?

-Como gerenciar a crise sem risco de concretização e minimizar os impactos eventuais?

Nessa esteira de raciocínio, são dois os princípios distintos da segurança preventiva, quais sejam:


1) Segurança Primária: a estratégia nessa fase é minimizar ao máximo que o risco se concretize. É muito mais inteligente investir em prevenção do que em reação.

2) Segurança Secundária: é importante compreender que segurança 100% não existe em lugar nenhum do planeta. Com base nesse princípio universal, é preciso estabelecer o chamado “plano de contingências”, que é um modelo de gerenciamento de eventuais problemas. Dessa forma se tem ampla possibilidade de minimização de danos pessoais, patrimoniais e da continuidade do negócio.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Crime e as seqüelas emocionais

O diretor do Centro de Tratamento e Pesquisas de Vítimas de Crimes, da Universidade da Carolina do Sul/EUA, Dean Kil Patrick, afirma que: “Vítimas de crimes estão 10 vezes mais sujeitas do que a média

Traumas pós-violência

Você já foi vítima de um ato de violência e ficou traumatizado? A violência faz parte do mundo animal. Os predadores atacam suas presas por uma questão de sobrevivência. Todo predador tem seu dia de p

bottom of page