top of page

Telefone mata mais um idoso

Uma falsa comunicação de seqüestro provocou a morte de Maria da Conceição Francisco, de 64 anos, na semana passada, em Belo Horizonte/MG. A vítima estava em casa com o marido quando atendeu um telefonema anônimo anunciando o seqüestro da única neta. Do outro lado da linha um golpista ameaçava não liberar a neta se a avó não comprasse cartões de recarga para celular. O susto foi tão grande que deflagrou um infarto fulminante. O falso seqüestro por telefone, diariamente, atinge milhares de pessoas no Brasil; em 2007 já causou a morte de diversos idosos. Acompanhe a cronologia: janeiro/2007 - a aposentada Mércia Mendes de Barros, de 67 anos, sofreu um infarto e morreu após receber um telefonema com o golpe do falso seqüestro, em São Caetano do Sul, na Grande São Paulo. O autor do trote dizia ter seqüestrado um de seus filhos, que tinha problemas cardíacos. Fevereiro/2007 - em Rio Claro uma mulher sofreu um derrame e morreu após receber uma ligação de criminosos. Março/2007 - com 80 anos de idade, Maria Martins Bringel, que era hipertensa, recebeu uma ligação do Rio de Janeiro ─ os criminosos disseram que sua neta de 16 anos havia sido seqüestrada. Ela tinha problemas no coração e faleceu com o susto. Abril/2007 - idosa de 70 anos de idade sofreu um infarto em Americana (interior de São Paulo), após receber um telefonema de falso seqüestro; a vítima seria sua filha  ela não resistiu e acabou morrendo após passar cinco dias internada. Maio/2007 - um aposentado de 73 anos sofreu parada cardíaca, aparentemente, ao ser vítima de um falso seqüestro em Quilmes Oeste, sul de Buenos Aires. Amigo leitor, converse com seus familiares, principalmente os da terceira idade e os que têm problemas no coração; explique sobre o golpe do falso seqüestro por telefone. Não permita que pessoas com deficiência cardíaca atendam telefone fixo e celular. A instalação do identificador de chamadas ─ conhecido popularmente por "bina"  é uma ótima medida para evitar esse golpe. Antes de atender qualquer chamada telefônica, observe o número de quem está ligando. Chamadas interurbanas, a cobrar ou de prefixos totalmente desconhecidos, geralmente são oriundas de cadeias, onde presidiários cometem crimes, mesmo estando à distância e presos, com o uso da telefonia.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Novo roteiro do falso sequestro por telefone

Tenho alertado, insistentemente, o amigo leitor, sobre os cuidados necessários ao se atender telefone fixo ou celular, pois a quantidade de golpes a que se está sujeito é impressionante, e a cada dia

Novo Crime: "Big Brother" via celular

O aparelho eletrônico mais vendido no Brasil é o telefone celular. Seu uso é extremamente democrático; foi adotado por pessoas de todas as faixas etárias e classes sociais. Crianças com 10 anos ou men

Nova estratégia do falso sequestro

A presente matéria é um alerta para os leitores que possuem telefones celulares. O golpe do "falso sequestro", que já fez milhares de vítimas em todo Brasil, tem sido remodelado, constantemente, pelos

Comments


bottom of page